segunda-feira, 29 de junho de 2009

Prémio Lemniscata - 1



O Fio de Ariadne está todo contente. Tem um prémio Lemniscata, atribuído pela Fátima e pelo seu blogue, o Contracenar. Eu acho que estes pequenos devaneios literários não estão à altura de tal distinção, mas a Fátima acha que sim. E eu gosto de acreditar nela! Muito obrigada, Fátima!

Assim sendo, aceito o prémio, feliz por poder passá-lo a 7 outros lugares que o merecem.

Mas, primeiro, transcrevo o texto oficial relativo ao prémio:

O blogue Contracenar atribuiu o prémio Lemniscata ao blogue Fio de Ariadne

“O selo deste prémio foi criado a pensar nos blogs que demonstram talento, seja nas artes, nas letras, nas ciências, na poesia ou em qualquer outra área e que, com isso, enriquecem a blogosfera e a vida dos seus leitores."

Sobre o significado de LEMNISCATA: “curva geométrica com forma semelhante à de um 8; lugar geométrico dos pontos tais que o produto das distâncias a dois pontos fixos é constante.” Lemniscato: ornado de fitas; Do grego Lemniskos, do latim, Lemniscu: fita que pendia das coroas de louro destinadas aos vencedores (In Dicionário da Língua Portuguesa, Porto Editora).

Acrescento que o símbolo do infinito é um 8 deitado, em tudo semelhante a esta fita, que não tem interior nem exterior, tal como no anel de Möbius, que se percorre infinitamente.
Texto da editora de “Pérola da cultura”.

Partilho este prémio com todos os visitantes e comentadores deste espaço. E passo-o, agora, a 7 outros blogues, a seguir indicados sem qualquer hierarquia definida:


7 comentários:

o Nosso cAstelo disse...

agradeço com carinho :)
um bj

Pedro Lopes disse...

olá Ana Paula,

num relance, grato, muito grato, gratíssimo

e agora como dizer?
o num relance, vivo, vive um momento suspenso; talvez um dia, como saber?, se relance :-)

Pedro

Bandida disse...

muito obrigada, Ana Paula. fico contente.

um enorme beijo


p.s. estamos à espera da tua escrita...

tiaselma.com disse...

Ana Paula, cá do outro lado do Atlântico, estou a lhe agradecer.
Honradíssima!

Beijos carinhosos.

Diotima Terpsichore (lusitana combatente) disse...

Minha querida amiga……

Ai palavras estas tão frequentemente ditas vazias, a pesar-lhes o vazio…
Mas tu não.
A tua alma tem qualquer coisa de leal, de profunda e puramente leal, até mesmo antes de qualquer promessa à qual ser leal, ou até mesmo antes daquelas misturas de seduções e interesses aos quais muitas vezes se chama amizade.

E que isto de ofereceres um prémio ao bloguito tão aquém das vontades - para além de silencioso - no teu "fio de Ariadne", seja um bom presságio. Um presságio de um fio de Ariadne que esteja presente, que exista!, para além daquele no mundo dos sonhos, onde todos os bons planos ameaçam desfazer-se em espuma.

Um dia, hei-de voltar.

(Ah, Deus meu, se eu pudesse voltar!)


Tua surpresa amiga,

Terpsi, Diotima, (etc. e tal, os nomes vão mudando, o exílio é que tarda mudar.)

grata. Um xi-coração!

PS - Se este comentário for ilegível, desculpa. As cricunstâncias técnicas são das piores, e deixei coração falar.

ailhadosamores disse...

Ah pois, convém juntar ao último comentário, que diz respeito à Ilha dos Amores.

É a confusão criada por a Ilha dos Amores ser no wordpress.

Terpsichore, Diotima

em azul disse...

Ah! E a coisa é a dobrar!!!
Boa!

The Beggar Maid
Sir Edward Burne-Jones
Theseus in the Labyrinth
Sir Edward Burne-Jones

Obrigada!

Veio do aArtmus

Obrigada!

Veio do Contracenar

Obrigada!

Obrigada!

Dedicatórias

Todos os textos - À Joana e à Marta